segunda-feira, setembro 26, 2005














O nosso olhar perde-se na escuridão da noite.
Os nossos corações encontram-se.

Toco com o dedo indicador, levemente,
nos teus lábios fechados.

Dizes as palavras com um beijo.

Fechas os olhos.

Não são precisos agora.
Nada o é.
Existimos esta noite e basta.

Não digas que me amas.
Não uses palavras para amar.

Sabes...
...o coração é um órgão mudo.


Walter Dego

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Se a perfeição existe, está presente nestas palavras!

11:35 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home

Free Website Counter
Free Website Counter